Vereadores sugerem que é preciso mais tempo para discutir e votar Plano Diretor

Parlamentares defendem que os debates não estariam atingindo a profundidade necessária em razão das dificuldades geradas pela pandemia

Com mais de um ano desde que chegou à Câmara Municipal de Goiânia, o projeto de revisão do Plano Diretor poderia não ser votado antes das eleições, como pretende a maioria do parlamento goiano. É o que defendem alguns vereadores da capital, uma minoria nesta tendência, que dizem entender que os debates estão sendo limitados devido à pandemia de Covid-19.

Ao Jornal Opção, os vereadores Oseias Varão (PP) e Paulinho Graus (PDT) falaram que temem pelos possíveis prejuízos de votar a matéria sem debates em condições de maior normalidade. Para o vereador Paulinho Graus, o problema se concentra no formato das discussões.

“Discutir pela internet não é uma forma que traz transparência”, destaca o parlamentar, ponderando sobre a adesão, relembrando a quantidade de casos de Covid-19 que a própria casa contabiliza, pelo menos 11 parlamentares e mais de 100 funcionários, segundo Graus.

O vereador Oseias Varão concorda ao considerar que da forma que está sendo “o debate fica prejudicado”. “Eu acho que nesse processo da pandemia o debate fica prejudicado. As pessoas não estão com foco nesta questão. A cidade, todo o conjunto está muito envolvido na questão da Covid-19, é a prioridade na vida das pessoas”, destaca.

Apesar disso, o parlamentar diz entender que não é o caso de adiar as discussões, mas sim a votação. “As discussões que estão sendo feitas não são perdidas, mas elas não tem a amplitude que precisavam ter”, afirma o vereador, que sugere que a matéria deveria ser apreciada pelo plenário entre o final de novembro e o início de dezembro, período que coincide com a pós-eleição municipal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.