Vereadores são impedidos de vistoriar obra de maternidade abandonada

Vigilante alegou ter ordens da construtora para não deixar ninguém entrar

CEi das Obras Paradas em visita a construção do Hospital e Maternidade Oeste | Foto: Divulgação

Os vereadores integrantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga as obras paradas em Goiânia estiveram nesta segunda-feira (4/6) na obra do Hospital e Maternidade Oeste, no Conjunto Vera Cruz, mas foram impedidos de fiscalizar a construção.

Os portões do prédio estavam fechados e a única pessoa que estava presente na construção, um vigilante, alegou ter ordens da construtora para não deixar ninguém entrar.

A unidade deveria ter sido entregue em junho do ano passado mas até hoje, apenas cerca de 30% da obra foi concluída. De acordo com os vereadores a contrução da maternidade estaria paralisada desde o final do ano passado.

Segundo o vereador Alysson Lima (PRB), presidente da comissão, a CEI vai tomar medidas judiciais para conseguir realizar a vistoria e os donos da construtora Delta, responsável pela obra, serão intimados a depor.

Ele ressalta que essa dificuldade em conseguir informações a respeito das obras paradas da prefeitura não é novidade. Muitos documentos solicitados à prefeitura não foram disponibilizados ainda. Outros, o vereador só conseguiu depois que foi pessoalmente buscar.

O relator da comissão, vereador Delegado Eduardo Prado (PV) apresentou requerimento para convocação dos proprietários da empresa e uma representação por meio de mandado de segurança para que os vereador da CEI consigam entrar na obra.

“Também estou requerendo a documentação que dolicitamos em caráter urgente e irrevogável por parte da secretaria, com possível intimação do Fernando Machado, que era secretário na época”, declara.

De acordo com Alysson, o número de obras paralisadas, que no início da CEI era estimado em 40, na realidade passa de 100.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.