Vereadores rechaçam líder do prefeito após fala polêmica sobre Câmara de Goiânia

Oséias Varão apontou baixa produtividade da Casa e pares reagiram com críticas à atuação do parlamentar; Movimento pode resultar na substituição da liderança do prefeito 

Foto: Livia Barbosa/Jornal Opção

O clima na Câmara Municipal de Goiânia ficou tenso após o presidente da Casa, Romário Policarpo (Patriota), autorizar a exibição de uma entrevista do líder do prefeito Oséias Varão durante a sessão ordinária desta terça-feira, 19. A solicitação foi feita pelo vereador da base Clécio Alves (MDB). Ao ficar sabendo que o vídeo seria exibido, Varão deixou o Plenário.

Na entrevista, o parlamentar emitiu sua opinião sobre os trabalhos dos seus pares e afirmou que a Câmara de Goiânia tem baixa produtividade. A fala causou indignação nos parlamentares que não pouparam críticas a Oséias.

O vereador Fábio Zander (Patriota) reagiu à observação de Varão lembrando que o vereador é líder do prefeito Iris Rezende (MDB) na Casa. “Ele precisa ter responsabilidade com o que fala, pois fala em nome do prefeito. E eu vou atrás do Iris para saber se ele também pensa isso de nós”, enfatizou.

Priscilla Tejota (PSD) também criticou Oséias e disse que ninguém iria defendê-lo em plenário, pois o vereador não tinha amigos.  “A única coisa que ele sabe fazer é causar transtorno, inimizade e desavenças. Eu não acho que essa Casa seja lugar disso”, ponderou a vereadora.

Já Carlin Café avaliou a entrevista como desastrosa. “Às vezes, um projeto que parece irrelevante para uns é importante para uma região específica, ou um grupo de pessoas de determinado local. E o pior é que ele [Oséias] não está aqui para dizer o que o levou a dizer que a Câmara não produz”, acentuou.

Tatiana Lemos não poupou palavras ao criticar o líder do prefeito e chegou a comparar Varão a Judas. Ela disse que o vereador é “covarde” e pediu que o vídeo seja reproduzido em todas a sessões até que Oséias esteja presente para assisti-lo.

Ela também pediu a divulgação das faltas de Varão e dos projetos apresentados pelo vereador. “Nasci e cresci na política, convivo com políticos há 40 anos e nunca conheci uma pessoa tão ruim”, completou, ao questionar a escolha do vereador para representar o prefeito na Câmara.

Mais polêmica 

Após um longo debate, foi exibido um novo trecho da entrevista concedida por Varão à Rádio Interativa, na qual o vereador questiona como é definida a morte de negros no Brasil. “Como é que se define uma pessoa como negra quando morta?”, indagou Varão.

“Essa ideia de categorizar os problemas sociais por classes: negros, brancos, homens, mulheres, gays, héteros, ricos, pobres. Isso não me parece efetivo, não me parece produtivo”, disse o vereador. Após a exibição, Policarpo reagiu à fala dizendo que o critério segue normas estabelecidas pelo IBGE.

A reportagem entrou em contato com o vereador Oséias Varão mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. O espaço permanece aberto para manifestações.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.