Base de Iris articula para tentar adiar votação de relatório da CEI da Saúde

Base aliada do prefeito Iris Rezende (MDB) analisa possível pedido de vista e votação pode ficar para segunda-feira (21/5)

O relatório final da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Saúde, previsto para ser votado na próxima sexta-feira (18/5), deve ser alterado durante apreciação dos integrantes do colegiado.
Ao menos dois vereadores preparam emendas e destaques que serão apresentados durante reunião.

Além disso, nos bastidores, a base aliada do prefeito ventila a possibilidade de pedido de vista do relatório, o que adiaria a votação no máximo até a próxima segunda-feira (21/5), prazo final de funcionamento da CEI.

Principal representante da base aliada ao prefeito Iris Rezende (MDB) na comissão, o vice-presidente da CEI, vereador Paulo Daher (DEM), nega que pedirá vistas, mas acataria possível pedido de algum colega da comissão.

Em entrevista nesta quinta-feira (17/5), ele adiantou que apresentará emenda que citará o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) em possível irregularidade cometida pelo Governo de Goiás no âmbito da saúde. Apesar de o Estado não ser objeto da CEI, segundo o vereador, problemas no âmbito estadual afetam diretamente o atendimento em saúde do município.

De acordo com Daher, o governo estadual tem falhas em diversos pontos que afetam negativamente a saúde de Goiânia. “Levantei essas questões ao longo da CEI e vou apresentar os documentos para que sejam incluídos no relatório final”, disse Daher.

A emenda do democrata não vai pedir o indiciamento do ex-governador, diferente do que consta no relatório final apresentado pelo vereador Elias Vaz (PSB). No relatório de Elias, consta pedidos de indiciamentos contra o prefeito Iris Rezende (MDB), a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, e o secretário Estadual de Saúde, Leonardo Vilela.

Na contramão de Paulo Daher, a vereadora Dra. Cristina Lopes (PSDB) argumenta que o objeto da CEI é a Saúde municipal e vai requerer a retirada do pedido de indiciamento contra o secretário de Saúde do Governo de Goiás.

Com ou sem pedido de vista, o relatório apresentado pelo vereador Elias Vaz (PSB) é extenso e contém 12 subrelatórios que detalham os casos específicos investigados ao longo da CEI. Com as alterações que devem ser apresentadas, é possível que a votação seja demorada ou até se arraste até a próxima semana.

“Espero que amanhã a gente tenha um esforço de por um ponto final nessa história, ao menos na parte de investigação. Na minha opinião, a melhor maneira é analisar cada caso separadamente. Se houver consenso, já damos encaminhamento, e os pontos polêmicos podem receber pedido de vista. O que não podemos é passar de segunda-feira, porque aí cria-se um problema regimental”, alertou o relator Elias Vaz.

A votação está marcada para ter início às 8h30 na Sala de Comissões da Câmara Municipal de Goiânia.

Deixe um comentário