Vereadores irão questionar Prefeitura de Goiânia por gratificação a procuradores

Cinco secretários da atual gestão terão que esclarecer pagamento adicional de R$ 2,8 mil a 60 novos servidores concursados. Valor corresponde a mais de 50% de reajuste salarial

De iniciativa do vereador Clécio Alves (PMDB), foi apresentado nesta terça-feira (29/11) requerimento para que os membros da Comissão de Controle de Despesas e Orçamento (CCDO) da Prefeitura venham à Casa, a convite, em data a ser agendada, para explicarem o motivo da concessão de gratificação aos procuradores do município.

Serão chamados os secretários municipais de Finanças, Stênio Nascimento da Silva; da Administração, Valdi Camárcio; de Planejamento, Sebastião Ferreira Leite, além do chefe de gabinete do prefeito, Paulo César Fornazier e do Controlador Geral do Município, Raphael Pinheiro Sales.

Clécio afirmou que não pretende entrar no mérito de merecimento ou não para os procuradores receberem a gratificação. “O fato é que o município passa por grave crise financeira, sem recursos sequer para pagamento da folha do mês de novembro”, pontua;

O parlamentar também citou a Lei de Responsabilidade Fiscal, que em seu artigo 21 diz que é “nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento da despesa com pessoal expedido nos cento e oitenta dias anteriores ao final do mandato do prefeito”.

A concessão da gratificação foi alvo de atenção da imprensa ainda nesta semana. As informações são de que ao menos 60 novos procuradores, empossados em setembro deste ano, passariam a receber cerca de R$ 2,8 mil a mais em seus vencimentos, estimados hoje em R$ 5,3 mil. O valor corresponde a mais de 50% de reajuste e o impacto na folha de pagamento da Prefeitura seria de R$ 2 milhões ao ano. (Com informações da Câmara de Goiânia)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.