Vereadores derrubam veto parcial de Iris que retirava pensionistas da data-base

Decisão pela rejeição somou 25 votos entre base e oposição. Parlamentares cobram por manutenção das decisões tomadas na Casa

Foto: Lívia Barbosa | Jornal Opção

A Câmara Municipal de Goiânia decidiu nesta quinta-feira, 4, pela rejeição do veto parcial do prefeito Iris Rezende(MDB), que retirava pensionistas do texto da data-base, aprovado pela Casa no último mês.  A decisão pela derrubada do veto uniu base e oposição e somou 25 votos.

Ao Jornal Opção, o vereador Paulo Magalhães (PSD), que integra a base governista municipal, afirmou que o veto coloca em risco os servidores aposentados e demais pensionistas.  Para ele, é necessário que o prefeito reveja a posição e crie ações que o protejam de uma retaliação.

O parlamentar chamou atenção ainda para as futuras dificuldades que serão enfrentadas por servidores após a série de reformas que estão por vir, indicando uma possível reforma da Previdência. “Será necessário criar mecanismos próprios para dar assistência os servidores. Eu espero que o Prefeito possa corrigir isso”, pontou Paulo Magalhães.

Já a vereadora Dr. Cristina (PSDB) definiu o ponto que havia sendo vetado pelo prefeito como “inegociável”. Conforme explicação da parlamentar, a alegação da Prefeitura de Goiânia ao ato do veto se baseou em argumento de que os pensionistas receberiam a data base pelo GoiâniaPrev, mas, segundo a vereadora, é uma informação que não procede.

“Ele reduziu o índice, nós nos adequamos. Mas agora essa retirada dos pensionistas”, pontuou Dr. Cristina. Para a vereadora, é provável que o prefeito tome o mesmo caminho que em outras derrubadas de veto, buscando recurso por meio de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn).

“Será uma briga jurídica.  Ele vai entrar com esse recurso. A procuradoria da Câmara terá que ter argumentos que sustente o recurso. Eu não acredito que o presidente da Câmara, vereador Romário Policarpo (Pros), com todo seu histórico sindicalista vá se omitir de defender os servidores”, finalizou a parlamentar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.