Vereadores denunciam novo caso de agressão e criticam secretário de Educação de Rio Verde

Parlamentares devem visitar escolas nesta terça-feira, 18, para identificar falhas na segurança e formular novas denúncias 

A Educação foi o principal alvo das discussões da tumultuada sessão plenária da Câmara Municipal de Rio Verde na tarde da última segunda-feira, 17. O clima ficou acalorado quando a segurança nas escolas foi colocada em discussão entre os vereadores.

Um deles, o vereador Soldado Fernando (PSB) — apesar de compor a base do prefeito, Paulo do Vale (MDB) — chegou e pedir, segundo relato do vereador Elvis (PRP), que o secretário de Educação municipal, Miguel Ribeiro, deixasse o cargo.

Ao comentar sobre o assunto, Elvis elogiou o comportamento do colega de parlamento que, segundo ele, “demonstrou ser um representante da população que está indignada com essa gestão”. “Eles (os gestores) não estão preocupados com o bem-estar do povo de Rio Verde, apenas com o próprio”, acrescentou.

O vereador lembrou, ainda, que o secretário de Educação já foi convocado por diversas vezes pela vereadora Lucia Batista (PRP) que também é parte da oposição na Câmara para prestar esclarecimentos sobre a falta de segurança e profissionais nas escolas de Rio Verde.

A tese foi reforçada também pelo vereador Manoel Pereira (PSDB). Em entrevista ao Jornal Opção o parlamentar considerou que a cidade está sendo administrada “por coronéis”.

“Já fizemos diversas convocações e eles nunca aparecem na Câmara para prestar esclarecimentos. Já fizemos manifestações, fomos ao Ministério Público, ou seja, o trabalho da oposição nós temos feito, mas eles (a base) são maioria na Câmara, são 18 contra 3, então não damos um passo adiante, as decisões são sempre do secretário”, lamentou.

Insegurança

Um dos casos discutidos pelos parlamentares para exemplificar a falta de segurança nas escolas municipais foi o da criança de 10 meses mordida por mais de 15 vezes numa creche do município. Conforme mostrado pelo Jornal Opção a mãe só percebeu os ferimentos espalhados pelo corpo do bebê ao chegar em casa e despir a criança.

Porém, segundo relato do vereador Elvis, no momento em que essa pauta estava em discussão, um novo caso de violência chegou aos vereadores. Desta vez, o pai de um aluno de sete anos manifestou sua indignação por meio das redes sociais.  A reportagem teve acesso à publicação do pai que lamentou o ocorrido e aproveitou para criticar o secretário de Educação, Miguel Ribeiro. Veja, na íntegra, o desabafo do pai:

“Em dezembro do ano passado o nosso querido secretário de educação (Miguel Rodrigues Ribeiro) veio a público justificar e tranquilizar a população de rio verde sobre o fechamento de unidades de ensino em nossa cidade. Em um vídeo publicado nas redes sociais da prefeitura de Rio Verde, afirma o compromisso e garante que nossas crianças estão sendo bem cuidadas. Será? Pois bem meu filho de 07 anos que estuda no EMEI Dr. Checo, hoje dia 17 de junho de 2019 foi agredido por uma aluna de 13 anos (muito mais velha que ele). Aí eu te pergunto secretario onde estava os profissionais qualificados que o senhor afirma que estão cuidados de nossas crianças? Onde está a tal mais segurança e o intervalo em horário diferente? O senhor que é muito bom com as palavras me diz ai o que eu digo para o meu filho que está com medo de voltar a escola. Digo que isso e normal que os maiores podem bater nos menores? (Porquê e isso que acontece todos os dias em nosso País) ou digo que isso e errado (mas se é errado porque ele tem que passar por isso?) Talvez eu deva dizer que ele e mártir que está apanhando para economizar verba para garantir o pagamento dos salários exorbitante que toda classe política recebe.”

Relato publicado via Facebook

O vereador Manoel Pereira, por sua vez, disse que fará, juntamente com os demais membros da oposição, uma visita ao pai da criança e também à unidade de educação. A ideia, segundo o vereador, é identificar as falhas na segurança e capacitação profissional dessas unidades para formalizar novas denúncias contra a administração municipal.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Educação de Rio Verde que respondeu os questionamentos por meio de nota. Veja: 

A Secretaria Municipal de Educação informa que a gestora já conversou com os pais. Com relação às crianças, a diretora orientou que é na escola que se aprende a ter uma boa convivência e respeito ao próximo.

É importante esclarecer que uma das crianças, que completa 8 anos no próximo mês, cursa o 3° ano. A outra completou 11 anos em abril e cursa o 5° ano. Ambas integram o Ensino Fundamental e pertencem à mesma faixa etária, por isso têm o mesmo horário de recreio, da mesma forma que acontece em todas as demais escolas.

A Secretaria de Educação informa ainda que mantém monitores e recreadores durante os intervalos em todas as escolas da rede municipal.

Secretaria Municipal de Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.