Vereadores de Cristalina são presos pelo crime de “rachadinha”

Prática consiste no repasse, por parte de um servidor público ou prestador de serviços da administração, de parte de sua remuneração a políticos e assessores

Foto: Divulgação PCGO

O Ministério Público de Goiás deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira, 10, na Câmara Municipal de Cristalina e cinco vereadores teriam sido presos pela prática de rachadinha, que consiste no repasse, por parte de um servidor público ou prestador de serviços da administração, de parte de sua remuneração a políticos e assessores.

A Polícia Civil confirmou que três vereadores foram presos. De acordo com informações preliminares, foram alvos os vereadores Pablo Margela (MDB), Silvano da Silva Leite, o “Silvano da Rádio” (PSDB) e Marco Aurélio Ribeiro, o ”Marquinho Abrão” (PRP). A Justiça teria acatado o pedido de prisão porque os vereadores estariam obstruindo a investigação.

Outros dois vereadores também teriam sido alvos de mandados de busca e apreensão. São eles: Bernardo Vaccaro Fachinello (PP) e Marcelo Alves Borges, o “Marcelo Enfermeiro”  (PR).

O Ministério Público informou que os promotores ainda estão na rua dando cumprimento aos mandados de prisão e busca e apreensão. A matéria poderá ser atualizada a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.