Vereadores da CEI da SMT vistoriam estrutura da Secretaria

Parlamentares constataram sucateamento da SMT e se reuniram com titular da pasta, que se comprometeu a fornecer documentação necessária

Vereadores se reuniram com presidente da Secretaria | Foto: Reprodução / Facebook

Os vereadores que integram a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito de Goiânia (SMT) se reuniram nesta quinta-feira (30/3) com o titular da pasta, Felisberto Tavares, e vistoriaram a estrutura física da Secretaria.

Segundo o presidente da CEI, o vereador Elias Vaz (PSB), o que eles puderam constatar foi o sucateamento da pasta. Os parlamentares encontraram equipamentos obsoletos, móveis estragados e documentos com péssima conservação: recursos de multas e processos administrativos em um depósito sem nenhum cuidado, muitos espalhados pelo chão e alguns molhados.

“Os documentos não são digitalizados, ou seja, há um risco muito grande de esse material se perder e quem é penalizado com isso é o cidadão”, explicou o vereador.

No pátio, os vereadores identificaram cerca de 80 motos paradas, aguardando manutenção. E foram informados de que apenas 17 são hoje utilizadas pelos agentes de trânsito. Também verificaram que a SMT tem apenas duas máquinas responsáveis por fazer a sinalização horizontal e uma está estragada enquanto a outra foi consertada com dinheiro do próprio secretário.

Outro fato que chamou a atenção dos integrantes da CEI foi que eles não conseguiram encontrar nenhum cavalete, apesar de a Secretaria ter informado gasto, entre 2015 e 2016, de R$175 mil com a compra de mais de sete mil unidades. “Esse será um dos contratos investigados. Mas também já pedimos informações sobre outros, como o do grupo Trana/EIT, que operou fotossensores na capital e da Dataprom, responsável pela sincronização dos semáfotos. Mas há muito mais a ser investigado”, afirmou Elias Vaz.

O secretário Municipal de Trânsito, Felisberto Tavares, se comprometeu a fornecer toda a documentação necessária para auxiliar no trabalho da CEI. “A SMT está totalmente deteriorada e queremos resolver essa situação porque é um órgão de extrema importância para a população. A CEI não vai ter dificuldades. Todos os servidores serão orientados a atender as solicitações da Comissão”, afirmou. (Com assessoria)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.