Vereadores da base respaldam trabalhos da CEI das Pastinhas

Pelo menos três integrantes do grupo de sustentação do prefeito Paulo Garcia elogiaram apuração de supostas irregularidades na concessão de alvarás na capital

Paulo Magalhães, Cida Garcêz e Izídio Alves são da base aliada ao Paço Municipal | Fotos: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Paulo Magalhães (à esq.), Cida Garcêz e Izídio Alves são da base aliada ao Paço Municipal | Fotos: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Cida Garcêz e Paulo Magalhães (ambos do SD) e Izídio Alves (PMDB), vereadores da base aliada ao prefeito Paulo Garcia (PT), respaldaram os trabalhos de investigação da Comissão Especial de Inquérito (CEI) das Pastinhas, instalada na Câmara Municipal de Goiânia para investigar denúncias de supostas irregularidades no processo de concessão irregular de alvarás para a construção de prédios residenciais na capital, durante a sessão de quarta-feira (5/8).

As falas vieram após oposicionista Elias Vaz (PSB), presidente da comissão, usar a tribuna para citar duas construtoras que supostamente estariam envolvidas.

Cida Garcêz afirmou que a Casa tem de “mostrar as coisas erradas” e também as correções. “Por isso, quero cópias de todos os requerimentos de convocação dos depoentes para sabermos com quem vamos falar”, disse.

Entre os convocados para esclarecimentos estão o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), o deputado estadual Francisco Júnior (PSD), ex-titular a extinta Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo (Seplam) — onde as irregularidades teriam ocorrido –, e o ex-presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi Goiás) Ilézio Inácio Ferreira.

Colega dela de partido de Cida, Paulo Magalhães pontuou que irá assinar requerimento em conjunto solicitando à Secretaria Municipal de Planejamento e Habitação e à Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) o envio de levantamento com o nome das construtoras que abriram processos para a concessão de alvarás de 2013 até a atual legislatura. “Para a gente ver quem teve privilégio e recebeu documentos antes que os outros”, resumiu.

Por último, Izídio Alves destacou que, se alguém fez algo de errado durante 2007 e 2010, período em que foram constatadas irregularidades e que coincide com a gestão de Iris frente ao Paço Municipal, o peemedebista não ficou sabendo. E finalizou: “Acredito que a CEI vai fazer bom trabalho. Respeito o Elias, mas se tiver alguém com mais zelo com a coisa pública, essa pessoa é o Iris”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.