Vereadores articulam derrubada do veto de Iris a projeto que impede aumento do IPTU

Parlamentares defendem que matéria seja apreciada com urgência por conta de prazo do imposto 

Foto: Reprodução

O veto do prefeito Iris Rezende (MDB), nesta terça-feira, 8, ao projeto que retira a possibilidade de cobrança da planta cheia no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) gerou uma movimentação de vereadores  que já articulam a derrubada do veto. À reportagem, a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Sabrina Garcêz (PTB), afirmou que tema será pautado logo após retorno das atividades na Casa.

“Vou fazer uma extraordinária da CCJ assim que voltar o plenário na segunda-feira, 4, para que o assunto esteja já na primeira pauta que será realizada na terça-feira, 5”, explicou a vereadora.

Segundo a presidente da CCJ, o indicativo dos vereadores da Câmara aponta a derrubada “urgente e emergente” do veto.

Já o presidente da Câmara, vereador Romário Policarpo (PROS), afirmou ao Jornal Opção que aguarda o retorno das atividades na Casa e passagem  da pauta pela CCJ para pautar o tema com celeridade.

“Esse projeto tem uma importância grande e precisar ser visto com urgência por conta do prazo do IPTU, mas dependemos desse rito de passagem pela CCJ. Assim que isso acontecer já vamos pautá-lo”, explicou o vereador  que absteve-se de  comentar o posicionamento  dos vereadores sobre o tema.

Projeto

O projeto de autoria dos vereadores Lucas Kitão (PSL), Elias Vaz (PSB) e Allysson Lima (PRB) revoga parágrafos da Lei que altera a Planta de Valores Imobiliários de Goiânia, impedindo que o contribuinte tenha aumentos no valor do IPTU por ter feito alterações mínimas em seu imóvel.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.