Vereadores aprovam em primeira votação empréstimo de R$ 780 mi à Prefeitura

Lucas Kitão foi o único a votar contra matéria; ele solicitou diligências ao Banco Central para mais informações sobre operação, mas pedido foi rejeitado pelos colegas

Foto; Fernando Leite/Jornal Opção

A Câmara Municipal aprovou em primeira votação, durante sessão ordinária nesta quinta-feira, 13, o projeto que autoriza empréstimo de R$ 780 milhões à Prefeitura de Goiânia. Agora, o texto segue para análise da Comissão de Finanças.

Antes da aprovação, o vereador Lucas Kitão (PSL) teve seu pedido de diligência para o Banco Central acerca da operação financeira rejeitado pelos colegas.

Kitão falou ao Jornal Opção que a ideia do pedido era dar mais clareza a essa operação. “Não tivemos muitas explicações, a prefeitura substituiu o projeto que já tinha virado lei ainda na gestão do Paulo Garcia, uma operação de mais de R$ 300 milhões, com o Banco Andino e Suisse Bank a preços de investimento social, então era uma operação vantajosa”.

O vereador explica que pretendiam entender o porquê de o prefeito ter colocado de lado esse projeto dos bancos internacionais para poder contrair esse empréstimo com a caixa. “A gente pede essa diligência ao Banco Central para que ele manifeste tecnicamente sobre as condições dessa operação, juros, IOF, tudo que tá envolvido nisso”.

Kitão destaca outra preocupação em relação ao assunto: “É uma incoerência do prefeito pegar empréstimo, sendo que há, em caixa, mais de R$ 160 milhões. Além disso, ele disse que não deixaria dívidas, mas o empréstimo será pago em 120 meses, com 24 meses de carência, então, não será o prefeito que pagará esse empréstimo, serão os próximos gestores”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.