Vídeo: vereadora sofre ataques machistas dos colegas em sessão transmitida ao vivo

Kênia Pedroso (DEM) é a única mulher na Câmara de Itauçu. Debate era acerca da taxa de lixo no município

A vereadora Kênia Pedroso (DEM) denunciou ter sido alvo de ataques machistas na Câmara de Itauçu, a 59 quilômetros de Goiânia. Como única mulher no Legislativo municipal, a parlamentar relatou que as ofensas começaram quando ela se mostrou contra o projeto que impõe taxa de lixo na cidade.

Em uma transmissão ao vivo da Câmara Municipal é possível ver os ataques à vereadora (veja na sequência de vídeos abaixo). “Eu preferia mil vezes que fosse um debate com homem, seria melhor. Eu fico constrangido quando eu tenho que debater com uma vereadora mulher”, diz um dos parlamentares no vídeo.

Em outra ocasião, Kênia é chamada de “despreparada” e “desequilibrada” (veja nos vídeos abaixo). “É muito machismo da parte deles. Tudo isso aconteceu porque eu fui contra o projeto da taxa de lixo. Tenho minha opinião, eles têm de me respeitar. Eu queria uma audiência pública, que foi negada. Isso é pelo interesse da população”, afirmou a vereadora.

Segundo a parlamentar, outros ataques em razão de gênero já lhe foram proferidos dentro da Casa, mas não haviam sido gravados. Para a vereadora, a presença feminina é essencial na vida política. “As mulheres precisam se unir para colocar mais mulheres”, ressaltou.

O projeto esteve em votação na última semana em Itauçu. A vereadora afirmou que foram três dias consecutivos de ataques e ofensas. “Estou abalada até hoje. Ainda não pensei se tomarei alguma providencia. Quinta (7), não fiquei na sessão até terminar, porque não sou obrigada a ouvir tudo o que falaram. Sexta (8), me chamaram de desequilibrada”, pontuou Kênia.

Em contato com a Câmara Municipal de Itauçu, a reportagem ainda não obteve resposta.

Na próxima quinta-feira, 14, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) apresentará um webinário com o tema Mais mulheres na política, sem violência de gênero. O Judiciário tem buscado incentivar a participação feminina na política.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.