Relator da CEI das Obras Paradas, Eduardo Prado (PV) apresentou documento que pede indiciamento de Iris e mais três secretários

Vereador Eduardo Prado (PV) | Foto: Divulgação

O relatório final da CEI das Obras Paradas apresentado pelo vereador Delegado Eduardo Prado (PV) na segunda-feira, 17, que pediu o indiciamento do prefeito Iris Rezende (MDB) e de três secretários municipais pelo prejuízo de quase R$ 1 bilhão aos cofres públicos, deve ser votado nesta quinta-feira, 20.

Diante da repercussão da apresentação do relatório, o vereador teme que a prefeitura possar realizar algum tipo de manobra na tentativa de impedir a aprovação do pedido de indiciamento do prefeito, da secretária da Saúde, Fátima Mrué e dos secretários da Educação, Marcelo Costa, e da Infraestrutura, Dolzonan Matos.

Apesar disso, Eduardo Prado acredita que a Casa tem mostrado uma postura independente do Paço e confia que o relatório será acolhido.

De acordo com ele, os efeitos da CEI foram extremamente positivos e tirou a prefeitura da inércia. “Logo depois de apresentarmos o relatório o prefeito pediu ajuda do ministro Alexandre Baldy para liberar recursos para dar continuidade ao BRT e a outras obras paradas que apontei no relatório”, comemora.