Vereador solicita auditoria no Imas para apurar possível desvio de verba

Alysson Lima apresentou requerimento durante sessão desta quarta-feira (23), motivado por reclamações de usuários e prestadores de serviço do plano de saúde

Alysson Lima (PRB) | Foto: Fernando Leite Jornal Opção

Durante sessão nesta quarta-feira (22/3), o vereador Alysson Lima (PRB) apresentou requerimento para que seja encaminhada à Prefeitura de Goiânia pedido de realização de uma auditoria nas contas do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas).

O vereador quer a apuração quanto à possibilidade de desvios de dinheiro no instituto. Em entrevista, ele afirma que tem ouvido diariamente reclamações de usuários e prestadores de serviço do plano de saúde, expondo a situação de crise vivenciada hoje pelo instituto. “Há relatos de médicos que tem atendido por mês apenas seis pacientes pelo Imas por falta de pagamento”, conta.

Caso aprovado pelos vereadores, o pedido para a investigação nos cofres do Imas será encaminhado ao Tribunal de Contas dos Município (TCM) e também deve ser objeto de trabalho da Comissão de Saúde da Casa de leis.

A falta de pagamento dos fornecedores, a suspensão de atendimento por médicos e até mesmo a atuação do atual secretário Sebastião Peixoto são questionados pelo autor do pedido. “É inadmissível problemas como estes, uma vez que os usuários do sistema tem o pagamento de contrapartida descontado na folha de pagamento todos os meses”, salienta.

“Ao que parece ocorre uma gestão totalmente equivocada com desvio de contrapartida paga pelos usuários além dos repasses devidos”, emenda o vereador na justificativa do requerimento.

Conforme já noticiou o Jornal Opção em outras ocasiões, o funcionalismo público municipal tem se mobilizado contra o caos instalado no Imas. Além de solicitar auditoria nos cofres da pasta e a realização de audiências públicas para discutir o tema, os trabalhadores exigem a saída do atual presidente Sebastião Peixoto. Os líderes sindicais afirmam que, quando passou pelo Imas, o gestor foi responsável por vários problemas — sobretudo dívidas.

Este é o segundo pedido de auditoria em pastas municipais durante a gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB). As contas da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) já passam por análise por conta de denúncia de pagamento de “supergratificações” a funcionários.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.