Vereador quer criar comissão para continuar trabalhos da CEI da Saúde

Novo colegiado seria temporário até o fim da atual legislatura. Atual comissão tem funcionamento previsto para o próximo dia 21 de maio

Vereador Clécio Alves  (MDB) | Foto: Alberto Maia

O presidente da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Saúde, vereador Clécio Alves (MDB), pretende propor a criação de uma nova comissão para continuar os trabalhos de investigação, previsto para encerrar no próximo dia 21 de maio.

A intenção do emedebista é criar uma comissão temporária que fique em atividade até o fim da da atual Legislatura, em 2019. Até o final desta legislatura continuaremos com este trabalho, buscando a dignidade e respeito que o povo merece”, disse.

O relator dos trabalhos, vereador Elias Vaz (PSB), promete que seu parecer será “implacável com qualquer irregularidade constatada” e diz que “todos os devidos responsáveis serão indiciados”.

Ao longo dos trabalhos da CEI, algumas situações já foram repassadas ao Ministério Público do Estado que já pediu, por duas vezes, o afastamento imediato da secretária municipal de Saúde (SMS), Fátima Mrué. Uma delas em ação contra o custeio de curso de mestrado a duas servidoras da prefeitura, e outra em razão da precariedade do atendimento odontológico no município. Os dois pedidos de afastamento foram negados pela Justiça, mas ações continuam tramitando.

Outras denúncias apuradas pela comissão, que devem constar no relatório, são as suspeitas de superfaturamento na manutenção de ambulâncias e a contratação de empresa para realizar exames de raio-x, quando a própria secretaria possui máquinas novas que estão inutilizadas.

Na próxima sexta-feira (4/5), a reunião vai ouvir o procurador do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), junto ao Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE), Fernando dos Santos Carneiro e o promotor de Justiça, Érico de Pina Cabral, ex-titular do Centro de Apoio Operacional da Saúde (CAOs).

Deixe um comentário