Vereador pede explicações de Gestão Iris sobre desperdício de merenda escolar

Denúncia foi feita por professora que disse que servidores são proibidos de comer comida excedente

Vereador Elias Vaz (PSB) | Foto: Eduardo Nogueira

O vereador Elias Vaz (PSB) apresentou requerimento cobrando informações do secretário Municipal de Saúde, Marcelo Ferreira da Costa, sobre o descarte da sobra de merenda escolar. A prática foi denunciada à imprensa por uma professora de um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) de Goiânia. Segundo ela, mesmo quando há merenda excedente, os servidores são impedidos de comer e o alimento é despejado no lixo.

As crianças recebem quatro refeições ao longo do dia e tudo o que sobra é descartado. “Entendo que a merenda deve ser destinada às crianças, é uma garantia constitucional do estudante e obrigação do poder público. Mas bom senso não retira o direito do aluno à refeição. Preferir jogar a comida no lixo que alimentar um funcionário é não só um ato de estupidez, como de desumanidade”, afirma Elias.

A expectativa do vereador é que haja mudança de conduta na rede municipal de ensino. “Negar comida a um funcionário fere a dignidade do ser humano, que é a base para todos os princípios do direito. Desperdício de alimentos também contraria a economicidade, que deve nortear as ações do administrador público”, finaliza.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Aurélio Oliveira

Produto realmente de falta de bom senso e cabeças bitoladas!

Patricia

Eu trabalho em um colégio e realmente a ordem é não comer mas a gestão não nos proíbe mas quando a fiscal vai não comemos pois ela não aceita