Emedebista usou palavras de baixo calão para se referir a Arthur Bernardes. Além disso, o acusou de deferir ameaças sobre si e sua família, e disse que registrará boletim de ocorrência

Vereador Kleybe Morais – Foto: Câmara de Goiânia

O vereador Kleybe Morais foi à tribuna na sessão desta quinta-feira (12) acusar o  secretário de Governo da prefeitura de Goiânia, Arthur Bernardes, de fazer ameaças a sua família. O emedebista acusou o integrante do executivo de comprar reportagens para difamá-lo, de perseguição e de compra de votos na Casa Legislativa .

Kleybe Morais se referiu ao secretário de governo com palavras de baixo calão e fez fortes acusações. Para o vereador, a perseguição é motivada por sua oposição na Câmara. “Ele (Arthur Bernardes) ameaçou cassar meu mandato em até seis meses e tirar o meu emprego se eu saísse da base do governo. Sou servidor há 23 anos”, declarou o integrante do legislativo municipal.

Além disso, alegou ter sofrido ofensas pessoais que atingem sua família. “Vários vereadores estão sendo coagidos, ameaçados e amedrontados”, disse Kleybe Morais. Para o emedebista, a base do governo de Rogério Cruz dá atenção especial para poder. Por isso, vereador que expõe o Paço Municipal sofrerá intimidação.

Apesar do desentendimento com integrantes da base do governo, o vereador disse ter bom relacionamento com o prefeito. “(Rogério Cruz) é um ser humano fantástico, de bom coração. Mas não é ele que governa a prefeitura. É um grupo ao qual ele é submisso”, declarou.

O vereador alegou que tem gravação da conversa por telefone, o que confirma as ameaças profissionais sofridas. Não houve notícia de que Kleybe Morais tenha registrado alguma queixa perante o Judiciário. No entanto, o emedebista revelou que procurará a polícia registrar boletim de ocorrência.