Vereador diz que impugnação de Iris Rezende precisa ser discutida

Para Elias Vaz (PSB), renúncia de Major Araújo (PRP) pode ser caracterizada como fraude, por ter enganado eleitor. Debate, no entanto, precisa ser aprofundado

O vereador Elias Vaz (PSB) comentou, nesta segunda-feira (16/1), as declarações do advogado eleitoral Márlon Reis, para quem o fato de o deputado estadual Major Araújo (PRP) não ter assumido como vice do prefeito Iris Rezende (PMDB) caracteriza fraude. Na opinião do parlamentar, a interpretação de Márlon procede.

“Eu tenho uma caracterização de que o que ocorreu realmente foi uma fraude, acho que é enganar o eleitor”, declarou. “Todo mundo sabe que o Iris colocou o Major Araújo na vice pela questão da segurança pública, que é muito importante e toca muito os eleitores hoje. É lógico que isso foi considerado”.

Para Elias, no entanto, a possibilidade de pedir impugnação de mandato deve ser analisada com cautela. Ele afirmou que irá estudar o caso com maior profundidade e conversar sobre o assunto no seu partido, o PSB.

Sobre a probabilidade de um pedido de impugnação sair da Câmara de Vereadores, Elias ressaltou apenas que qualquer pessoa pode fazer a solicitação. “Não precisa ser vereador, eu acho que cabe provocar essa discussão”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.