Vereador denuncia situação precária na sede da Vigilância Sanitária em Goiânia

Em visita ao local, Delegado Eduardo Prado (PV) encontrou teto e paredes degradados, instalações elétricas expostas, além de equipamentos quebrados

Este slideshow necessita de JavaScript.

Teto e paredes degradados, instalações elétricas expostas, equipamentos quebrados, falta de mesa e cadeiras para funcionários e até fezes de pombo. Este foi o cenário encontrado pelo vereador Delegado Eduardo Prado (PV) em visita à sede da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia.

Segundo o parlamentar, funcionários relatam que a situação já se arrasta há anos. Diante disso, ele requisitou na última segunda-feira (18) à secretária Fátima Mrué, chefe da pasta, uma solução rápida para os problemas.

“Como o órgão responsável de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários terá credibilidade para interditar qualquer lugar por falta de estrutura e insalubridade se sua própria sede não oferece segurança e higienização adequada?”, questionou Prado.

O vereador prometeu ainda que em breve fará nova visita ao local para verificar se as devidas providências serão tomadas.

A secretária de Saúde Fátima Mrué esteve na Câmara Municipal onde respondeu aos questionamentos dos vereadores da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga irregularidades na Saúde de Goiânia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.