Vereador de Valparaíso é flagrado cobrando propina em nome do prefeito Pábio Mossoró

Vereador Paulo Brito (PSC) realizou cobrança de R$ 30 mil para que débitos da Funerária Dona Esperança “sumissem” do sistema da Superintendência de Receita Tributária do município

Aliado do prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró (MDB), o vereador Paulo Brito (PSC) foi flagrado em vídeo realizando cobrança de propina do empresário Fernando Viana, dono na Funerária Dona Esperança, para que os débitos de sua empresa “sumissem” do sistema da Superintendência de Receita Tributária do município. Ao todo, foi cobrado R$ 30 mil para que o débito de R$ 187 mil em nome da empresa fossem apagados.

De acordo com o parlamentar, que é fiscal da Superintendência de Serviços de Fiscalização Municipal (Susfim), em uma negociação formal, o pagamento legal de R$ 10 mil faria com que a dívida caísse pela metade – para R$ 90 mil – e a propina em questão era para que o débito restante de R$ 80 mil pudesse “desaparecer”. “Isso aqui é o que a gente tinha que negociar, os R$ 80 para poder pagar. Quanto é que você paga em cima disso?”, indaga o vereador.

Quando o empresário afirmou que o “servidor público quem precisava decidir o valor”, Paulo Brito cravou o montante de R$ 30 mi. “Ela quer R$ 30 mil”, disse, se referindo a a uma servidora chamada Gabriela, caracterizada por Brito como a “dona da senha capaz de fazer desaparecer a dívida da empresa”. “Você sabe que é o seguinte, a única coisa que eu quero é que resolva o problema, então já tinha uma negociação com o pessoal lá. Elas te passaram? Alguém já me levou quatro pau”, respondeu o empresário.

No entanto, Brito acabou indignado com a negociação anterior realizada pelo dono da funerária e afirmou que ‘Gabriela’ é a única pessoa a obter a ‘senha master’. “Mas quem levou? A Gabriela, ela é que tem a ‘senha master’, ninguém (mais) tem”, completou o fiscal da Susfim. O empresário ainda chegou a questionar o vereador sobre o risco da superintendente da Susfim, Cléo, atrapalhar a negociação.

Este foi o momento em que o parlamentar envolveu o prefeito do município, ao afirmar que caso houvesse interferência no esquema, a superintendente seria exonerada. “E quem que vai encher seu saco?”, questionou Brito. A resposta do empresário apontou a “própria Cléo”. “Foi ela botou esses negócios mais…”, complementa. No entanto, o parlamentar informa que “na hora que for, a Cléo já está saindo, o Pábio já está tirando ela”.

O caso foi denunciado na  1ª Delegacia de Polícia Civil de Valparaíso de Goiás e na 3ª promotoria do Ministério Público, que acionou o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Na queixa-crime, o próprio empresário anexou vídeos e documentos que apontam para a existência de um esquema de corrupção criado em 2015 e mantido durante a gestão de Mossoró.

Acesse aqui o documento da queixa-crime.

Veja os vídeos da negociação também anexados na queixa-crime:

Uma resposta para “Vereador de Valparaíso é flagrado cobrando propina em nome do prefeito Pábio Mossoró”

  1. Avatar Patrícia disse:

    O que vemos é uma pilantragem de todos, o empresário querendo se dar bem em cima do governo, porque já tinha feito negociação escusa anteriormente e agora de novo e político sendo político ou seja roubando. Uma vergonha para todos e para nós que votamos nesses caras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.