Vereador de Itumbiara se diz triste por afastamento de prefeito, mas considera decisão soberana

Flausininho afirma que legislativo municipal está pressionado pela população e espera que secretariado mude, prevendo reversão de afastamento

Foto: Reprodução

Após a Câmara Municipal de Itumbiara decidir nesta terça-feira, 24, pela manutenção do afastamento do prefeito, Zé Antônio (PTB), o vereador Flausininho (MDB), conversou com o Jornal Opção e afirmou que a decisão da Casa foi soberana, mas se disse triste por não entender que era possível buscar outras maneiras de solucionar o imbróglio.

Sobre a defesa do prefeito, que contestou a votação, afirmando que os vereadores de oposição teriam manobrado sessão, que discutiria projeto que prevê o aumento do número de vereadores do município para votar seu afastamento, Flausininho afirma que não há caracterizado ação de má fé, sendo prevista a pauta na Ata da Sessão.

“Meu posicionamento sempre foi a favor do colegiado. Eu acho que deveria ter sido resolvido de outras maneiras, mas a decisão foi soberana. A população está cobrando os vereadores”, afirmou o parlamentar, que afirma que a Casa já registrou paralisação de sessões em razão de protestos populares, como de professores.

Prevendo que o prefeito deve conseguir reverter o afastamento, Flausininho diz que de encontro às denuncias populares que motivaram o afastamento é necessário abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Acrescentou ainda que espera mudança de postura do secretariado da Prefeitura.

“Ele pode provar que não há fundamento nas denúncias. Eu acredito que o secretariado dele deva começar a atender os vereadores das comissões. Porque hoje eles não atendem e eu não entendo o porquê. Para mim este é um dia triste, porque eu tenho os vereadores que são meus amigos e ele também que é da mais alta estima”, finaliza.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.