Vereador comemora afastamento de diretores do Centro de Zoonoses

Em novembro Zander Fábio ocupou a tribuna da Câmara para denunciar sacrifício indiscriminado de animais saudáveis

Foto: Divulgação

Após a Prefeitura realizar o afastamento temporário de dois diretores do Centro de Zoonoses de Goiânia, para que se investigue a procedência das eutanásias realizadas em diversos animais, o vereador Zander Fábio (Patriota), autor das denúncias de irregularidades na Câmara Municipal, parabenizou a atuação rápida e eficaz do prefeito Iris Rezende (MDB), bem como da secretária municipal de saúde, Fátima Mrue.

Ambos os servidores foram afastados por um período de 60 dias para que se investigue se o protocolo para eutanásia dos animais estava sendo cumprido conforme as determinações repassadas pelos órgãos competentes. “Mas eu já adianto que não estava. Isso com base em documentos, fotos, visitas ‘in loco’, e até mesmo em animais que seriam eutanasiados, foram adotados e hoje vivem completamente saudáveis”, ressaltou o vereador.

Vereador Zander Fábio diz acreditar que Centro de Zoonoses realiza eutanásia em animais “normais e saudáveis”

Para ele, tanto o prefeito quanto a secretária tomaram “as medidas cabíveis e ao seu tempo, proibindo que essa prática continuasse ocorrendo”. “Agora iremos aguardar. Acompanharei de perto a criação da Comissão [que irá apurar os fatos]. Quero uma Comissão isenta. Creio que com a seriedade do prefeito e também da secretária aquele lugar será humanizado.”  

Para finalizar, o parlamentar reforçou, mais uma vez, que nem todos os animais eutanasiados pelo Centro de Zoonose se encontravam em situação terminal e que muitos deles eram “normais e saudáveis”.

Relembre o caso

Conforme mostrado pelo Jornal Opção, em novembro do ano passado Zander subiu à tribuna da Câmara Municipal de Goiânia para denunciar o sacrifício indiscriminado de animais saudáveis no Centro de Zoonoses. “Meu pedido é para que o prefeito Iris Rezende (MDB) instaure processo administrativo imediato para que seja averiguada essa situação. E que a unidade atenda ao pedido do Ministério Público para a troca da direção”, disse à época.

Zander chegou a afirmar que o caso já estava sendo investigado pela Polícia Civil. “Não é apenas um médico, mas um grupo de diretores. E o diretor do CCZ tem o agravante de estar lotado em duas unidades (Senador Canedo e Goiânia), ambas com jornada de 40h”, disse o vereador ao questionar como seria possível o cumprimento das duas jornadas de trabalho.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que todos os procedimentos realizados na unidade do Centro de Zoonoses, “seguem os parâmetros e protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde”. Em relação ao diretor da unidade, a secretaria informa que ele é concursado da Prefeitura com a carga horária de 40 horas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

João Lelis Ferreira Neto

Sou João Lelis e faço parte do meio de proteção animal de Goiânia e região metropolitana. Nós protetores temos acompanhado os trabalhos do vereador, que com a graça de DEUS, vem conseguindo resultados importantes para a promoção do bem estar animal, garantindo a esses pobres indefesos e injustiçados, vítimas da incomensurável estupidez, crueldade e covardia​ humana, a devida proteção que a lei federal existente desde 1.998, determina. Somos sem a menor sombra de dúvidas extremamente gratos ao vereador Zander. Que DEUS o abençoe.

POLIANA

Esse ZANDER NÃO O MESMO QUE ESTAVA ENVOLVIDO COM A MAFIA QUE FALSIFICAVA INGRESSOS DO MULTIRAMA?