Vereador aponta irregularidades em contrato da gestão Iris para compra de alimentos

Segundo ele, a Asti Soluções Eirelli está impedida de disputar licitações. Valor do contrato, de quase R$ 600 mil, também assusta

Carlin Café é presidente da Comissão de Habitação | Foto Eduardo Nogueira

O vereador Carlin Café (PPS) apresentou nesta semana um requerimento à Secretaria Municipal de Administração e à Superintendência de Licitações e Suprimentos da Prefeitura de Goiânia pedindo explicações sobre como a Asti Soluções Eirelli venceu uma licitação para fornecimento de macarrão para as secretarias municipais de Educação e Transporte, mesmo estando impedida de participar do processo.

Segundo ele, a empresa não só está, por descumprimento de contrato, impedida pela União de disputar licitações, como também interditada pela própria prefeitura. A informação consta no Portal de Transparência do município. Por isso, ele pede que a prefeitura envie toda a documentação apresentada pela empresa.

Além disso, Carlin questiona os preços do contrato, que fixa o valor de R$ 2,99 para cada pacote de macarrão. “Você compra macarrão de primeira qualidade você compra por até R$ 1,90, de segunda, por R$ 1,30”, pontua ele. O valor total também assusta: R$ 598 mil pelos alimentos.

O Jornal Opção procurou a Prefeitura de Goiânia, mas, até a publicação desta matéria, nenhuma resposta foi encaminhada à reportagem.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.