GCM Romário Policarpo disse que auxiliar tem tratado parlamentar com descaso, impedindo que tenham acesso ao prefeito

Vereador GCM Romário Policarpo | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Da tribuna da Câmara de Goiânia na manhã desta terça-feira (25/4), o vereador GCM Romário Policarpo (PTC) fez pesadas críticas ao secretário particular do prefeito Iris Rezende, Fernando Santana. Segundo o parlamentar, o auxiliar tem tratado os vereadores com descaso, impedindo que tenham acesso ao prefeito.

“São mais de 50 dias que aguardo um audiência com o chefe do Executivo municipal e nada acontece. Não apenas eu estou nessa situação, mas vários da base de apoio do prefeito reclamam desse fato”, garantiu.

Policarpo relatou, ainda, que o secretário teria acusado o vereador Jair Diamantino (PSDC) de querer se reunir em audiência com Iris apenas para pedir cargos na prefeitura.

“Ora, isso é desrespeito com este Poder. Vamos ao Paço para reivindicar obras nos bairros, atendendo demandas dos cidadãos, especialmente nos quesitos educação, saúde e segurança. E não de cargos”, argumentou.

Na mesma sessão, outros vereadores também ocuparam a tribuna para falar sobre o “péssimo” relacionamento do Paço com a Câmara. Sabrina Garcêz (PMB), Paulo Magalhães (PSD), Sargento Novandir (PTN), Cabo Senna PRP), Carlin Café (PPS), Lucas Kitão (PSL), Cristina Lopes (PSDB), Elias Vaz (PSB) e Jorge Kajuru (PRP) também teceram críticas a atual administração municipal, destacando “a falta de diálogo com a população e com a Câmara”.

“A Câmara”, citou Elias Vaz, “é a porta-voz da comunidade. Fomos eleitos para representar o povo nos seus anseios e reivindicações. O prefeito tem de respeitar esta Casa”.