Vereador acusa secretária de Direitos Humanos de perseguir quem não comunga com a pauta LGBTQIA+

Vereador Ronilson Reis (Podemos) e a secretária de Direitos Humanos e Políticas Participativas de Goiânia, Dra. Cristina Lopes

O vereador Ronilson Reis (Podemos) pediu a palavra, na manhã desta terça-feira, 13, para criticar a atuação da secretária de Direitos Humanos e Políticas Participativas do município de Goiânia, Dra. Cristina Lopes. Segundo o parlamentar, a titular, que é ex-vereadora, tem usado seu cargo para perseguir “arduamente” gerentes que não comungam com a pauta LGBTQIA+.

“Me parece que essa é a principal pauta dela, sendo que temos diversas outras minorias a serem observadas. Ali devemos tratar de direitos humanos e não apenas de direitos LGBTQIA+. Uma minoria não pode afrontar a maioria. E o prefeito Rogério Cruz, como pastor que é, deve observar isso. Ele precisa tomar uma posição”, declarou o parlamentar.

O discurso de Ronilson deu sequência ao pronunciamento do vereador Thialu Guiotti (Avante) que, na tribuna do Parlamento, reafirmou seu discurso sobre a pauta LGBTQIA+. O parlamentar demonstrou não se intimidar ante a possibilidade de judicialização de seu discurso.

Em um trecho de seu discurso, no dia 29 de junho, o parlamentar criticou a publicidade da rede Burger King em alusão ao Dia do Orgulho LGBTQIA+. Na ocasião, disparou: “Não venham querer usar as crianças de nosso País, de 4, 5 anos de idade, induzindo ao homossexualismo como se isso fosse normal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.