Vereador acredita que análise técnica do Plano Diretor vai proporcionar apreciação menos política

Tendência é que o projeto retorne à pauta já no início do mês de fevereiro e seja apreciado definitivamente no mês de abril. Para parlamentar, consultoria da UFG proporcionará mais assertividade 

Vereador Lucas Kitão (PSL) / Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A revisão do Plano Diretor municipal é a matéria mais aguardada pelos parlamentares da Câmara Municipal de Goiânia. Ela, que será apreciada novamente em fevereiro, tende a ser também a proposta mais polêmica de 2020. Pelo menos é o que pensa o vereador Lucas Kitão (PSL). À reportagem, o parlamentar disse que, por se tratar de um ano eleitoral, “não deve chegar mais nada de tamanho peso ao Legislativo”.

Quanto à participação de uma equipe técnica da Universidade Federal de Goiás (UFG) na análise da matéria, Kitão resumiu: “A partir dela poderemos discutir melhor o projeto. Saberemos, verdadeiramente, todos os impactos dele. Teremos também fundamentos técnicos para decidirmos. Com essa análise deixa de ser algo puramente político e nos proporciona a oportunidade de fazer escolhas mais assertivas”.

Vale lembrar que as discussões acerca da revisão do Plano foram cessadas graças ao término do ano legislativo em 2019. Devido ao cumprimento dos prazos regimentais e, consequentemente, a saída dos vereadores para o recesso parlamentar, o projeto acabou ficando para 2020. A tendência agora é que ele retorne à pauta já no início do mês de fevereiro e seja apreciado definitivamente no mês de abril.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.