Vereador aciona Ministério Público contra aumento na passagem de ônibus

Estudo sugere que tarifa suba de R$ 3,70 para R$ 4,05. O reajuste aguarda votação da Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC)

Alysson Lima (PRB) protocola representação no Ministério Público contra o aumento da passagem de ônibus | Foto: Fernando Leite Jornal Opção

O vereador Alysson Lima (PRB) protocolou nesta quarta-feira (3/1) uma representação solicitando que promotores do Ministério Público de Goiás (MP-GO) intervenham e impeçam o aumento na tarifa da passagem de ônibus.

A Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC) já fez estudo que sugere que o preço da passagem aumente de R$ 3,70 para R$ 4,05.

O reajuste aguarda votação na Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC), mas de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, ainda não há data definida para a votação.

No documento protocolado pelo vereador, Alysson alega que as concessionárias do transporte público não cumpriram com as obrigações estabelecidas no contrato de concessão, como revitalização dos terminais e cobertura dos abrigos e que são registrados inúmeros crimes nos terminais e nos ônibus,

Além disso, o parlamentar questiona o aumento de quase 10% na passagem de ônibus visto que o aumento do salário mínimo foi de apenas 1,8%.

Em entrevista coletiva na última sexta-feira (29/12) o presidente da CDTC e prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, também se posicionou contra o aumento da tarifa.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.