A Venezuela deve realizar um referendo sobre a anexação da região de Essequibo, território da Guiana. Segundo o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Jorge Rodríguez, em anúncio nesta sexta-feira, 20, a população será perguntada se concorda ou não com disputa contra o país vizinho. O referendo será realizado no dia 3 de dezembro.

De acordo com o site venezuelano Efecto Cocuyo, a decisão foi tomada após uma reunião com Elvis Amoroso, presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE). Segundo os venezuelanos, a medida seria uma “reunificação pacífica” dos territórios. 

Ao todo, Essequibo possui mais de 160 mil quilômetros quadrados, o que representa 70% do território da Guiana. A Venezuela argumenta que a região fez parte da área territórios durante o período colonial. Entretanto, em 1899, a soberania da região foi repassada para o Império Britânico, tornando-se Guiana após a independência.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o território pertence a Guiana, segundo a decisão de 1962. Entretanto, os venezuelanos contestam a decisão até hoje. Disputada, a região de Essequibo é rica em petróleo e é considerada essencial para a Guiana.