Venda de gibi solidário arrecada recursos para Hospital Araújo Jorge

Rede de alimentação lança campanha nesta sexta-feira,14

Foto: divulgação

A história da índia Iaçã, amplamente conhecida no Norte do Brasil, está sendo recontada em quadrinhos para a campanha Natal Solidário da Fast Açaí, que será lançada oficialmente no próximo dia 14 de dezembro, em café da manhã na Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG).

Dez mil gibis serão oferecidos nos pontos de venda da franquia em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia e Distrito Federal, a partir de 15 de dezembro de 2018 até 31 de janeiro de 2019. Cada exemplar será comercializado a um valor simbólico de R$ 3,50 com meta de arrecadar a quantia de R$ 10 mil para o Hospital Araújo Jorge.

“Estamos honrados de unir duas nobres missões: propagar a cultura brasileira e promover a solidariedade”, disse o diretor da rede, Frederico Junqueira. Com ilustrações do publicitário Leonardo Gomes, da agência New Comunicação, também responsável pelo desenvolvimento da campanha, a HQ “A Lenda do Açaí” conta de forma lúdica a história da jovem índia Iaçã (açaí de trás pra frente) que foi obrigada a sacrificar sua filha para salvar sua tribo da fome. O trabalho também contou com a contribuição de Orlando Carvalho e João Paulo Ferreli.

Por meio do lúdico, sua história tem o propósito de propagar pelo Brasil a importância cultural deste fruto para a região Norte do Brasil, que normalmente é desconhecida para quem saboreia o seu açaí após o treino na academia ou mesmo durante um momento de lazer com a família ou amigos.

Só no Estado do Pará, maior produtor nacional de açaí (com mais de 98% da produção), a extração e o cultivo do fruto movimentam uma cadeia econômica superior a R$ 500 milhões e emprega mais de 300 mil pessoas direta e indiretamente, em 54 municípios. Mais de 25 mil ribeirinhos vivem quase que exclusivamente da extração do açaí. Os dados são da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca do Pará.

O açaizeiro é  nativo das florestas inundáveis do delta do rio Amazonas, onde é naturalmente abundante, e seus frutos, ricos em antioxidantes, têm sido até hoje um alimento básico das comunidades tradicionais da Amazônia, em especial as indígenas. Há duas décadas, de um alimento antes consumido só entre a população da região Norte do Brasil, o açaí virou moda em todas as demais partes do País, e hoje é um dos principais itens de exportação.

Lá fora, o alimento é chamado de “superfruta”. Mas muito antes disso, essa pequena fruta roxa já era parte essencial da culinária e cultura da população do Norte do País. Prova disso é a lenda indígena que conta a origem do açaí. A história da índia Iaçã faz, inclusive, parte do vasto folclore brasileiro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.