Vecci defende permanência do PSDB no governo: “Apoiamos Temer pelo Brasil”

Cotado para presidente nacional interino, deputado federal diz que partido tem que ter responsabilidade com as reformas

O deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB) disse, em entrevista ao Jornal Opção, não acreditar que o fato de o PSDB apoiar o presidente Michel Temer (PMDB) possa interferir nas eleições de 2018. Cotado para assumir o comando nacional do seu partido interinamente, ele já sinaliza que deve dar força à parcela da sigla que defende a permanência no governo.

Isso porque, atualmente, o PSDB se divide entre aqueles que querem manter o apoio a Temer e aqueles que, incluindo o atual presidente interino, Tasso Jeireissati (PSDB), defendem que a legenda desembarque da base. Para Vecci, no entanto, como esta parceria se dá pelo interesse em aprovar reformas que o partido julga importantes para o país, deve ser mantida.

“O partido tem apoiado o Temer em função do Brasil, das reformas, da estabilidade. Temer sabe do desgaste dele, mas também sabe que está fazendo reformas importantes, então não tem sentido romper”, afirma ele.

Em 2018, pontua, os tucanos devem lembrar que não caminharam junto com a chapa que elegeu Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment em 2016. “Ninguém do PSDB votou no Temer”, ironizou. “Estamos com ele entendendo que é esse o trabalho, aqui são pessoas que têm equilíbrio.”

Questionado se ele concordava com a afirmação recente do governador Marconi Perillo (PSDB) de que a legenda não precisava pedir desculpas à população, o deputado concordou. “Nós podemos fazer uma autocrítica interna, mas não temos que pedir desculpa, quem arrebentou com o Brasil é que tem que pedir desculpas”, afirmou.

Sobre a autocrítica, Vecci disse que é um processo fundamental para fortalecimento das candidaturas tucanas em 2018. “Estamos entrando em um processo de revisão da carta programática e vamos fazer convenções este ano e melhorar as relações com os filiados, oxigenar o partido e fortalecê-lo para 2018. Ainda somos o partido que tem dois nomes para a Presidência da República”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.