Variante inglesa do coronavírus pode ter sido detectada em Anápolis

Nova cepa apresenta maior potencial de transmissão e pode estar sendo a grande responsável pelo aumento no número de internações pela doença na cidade 

A Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis (Semusa) deve divulgar nesta quarta-feira, 3, dados que podem evidenciar a presença da variante inglesa do coronavírus no município. A nova cepa estaria sendo uma das responsáveis pelo aumento no número de internações na cidade, que fechou a terça-feira, 2, com cerca de 82% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. A assessoria da prefeitura de Anápolis informou que a presença da nova variante do vírus na cidade ainda não pode ser confirmada de fato.

Marcelo Daher, médico infectologista, afirma que o potencial de transmissão dessa variante é maior, o que pode vir a explicar a explosão de internações nas redes pública e privada em Anápolis. Ele afirma ainda que não é possível saber se essa cepa provoca necessariamente uma forma mais grave da doença, sendo que casos de reinfecção podem acontecer, o que acende um alerta para o sistema de saúde do município. Marcelo alerta para o fato de que a população precisa continuar mantendo cuidados como o uso de máscaras e o distanciamento social. 

Eficácia das vacinas 

O médico reitera que os cidadãos não devem ter medo de se vacinarem, uma vez que a vacina da AstraZeneca protege principalmente das formas mais graves da doença, enquanto a Coronavac também é capaz de reduzi-la em sua forma mais agressiva. Segundo ele, a circulação dessa nova cepa do vírus não configura um motivo para que as pessoas não busquem se vacinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.