Vanderlan reúne com ministro da Infraestrutura para destravar obra do anel viário em Goiânia

Encontro articulado pelo senador terá presença de representantes goianos no Congresso, entidades empresariais e do Governo de Goiás e está marcado para o próximo dia 10

Foto: Divulgação

Articulada pelo senador Vanderlan Cardoso (PSD), está marcada para o próximo dia 10, uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, deputados federais, senadores e governo de Goiás com objetivo de destravar a obra do anel viário da região metropolitana de Goiânia.

Nesta quarta-feira, 3, Vanderlan e o ministro se encontraram e, além do anel viário, eles conversaram sobre outras obras de infraestrutura em Goiás. “Agradeço a visita do senador Vanderlan Cardoso. O alinhamento é fundamental e a bancada tem sido grande parceira nossa. Norte-Sul 100% operacional no 1º semestre, leilão da BR-153 e também a concessão da BR-060/364/452, que é onde vamos dar a solução para o contorno de Goiânia. Muita coisa por vir”, disse o ministro, ao agradecer Vanderlan pela visita.

Na ocasião, Vanderlan fez questão de mostrar que a conclusão da obra do anel viário é uma preocupação de todos os segmentos que trabalham pelo desenvolvimento do Estado de Goiás. “Já conversei com a nossa líder, deputada Flávia Morais e estamos mobilizando todos nesta direção. Só com a união de todos nós conseguiremos destravar essa obra, que é fundamental”, destacou o senador.

A construção do Anel Viário é uma luta de Vanderlan desde quando era prefeito em Senador Canedo, de 2005 a 2010. “O Anel Viário de Goiânia é uma obra muito esperada por todos, pois vai melhorar o acesso a todo entorno e resolver o problema de transporte de cargas e pessoas em toda região metropolitana”, resume. Vanderlan lembrou que o ministro Tarcísio vem destravando várias obras que estavam paradas há décadas no país. “Fico muito feliz com o dinamismo do ministro e em poder contar com a pasta para resolver gargalos de infraestrutura, não só do Estado de Goiás como do nosso País.

Além da bancada federal e do governo do Estado, estão sendo convidadas entidades empresariais como Federação do Comércio (Fecomércio), Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias de Goiás (Secovi), Federação da Indústria (Fieg), Associação Comercial e Industrial (Acieg), Conselho de Desenvolvimento Econômico e Estratégico (Codese) e Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial). Outras entidades interessadas no tema também poderão ser convidadas.

A obra

Inicialmente o projeto previa um desvio de aproximadamente 30 Km, que partiria do Jardim Marilia, em Aparecida de Goiânia, passando atrás do autódromo de Goiânia até o posto da Polícia Rodoviária Federal, na saída para Anápolis. O acordo entre Ministério dos Transportes, Concessionária Triunfo|Concebra, ANTT, Governo de Goiás e prefeituras, inclusive, já havia sido fechado e o custo estimado era de R$ 350 milhões para obras e desapropriações. Porém as obras nunca tiveram início.

Mas o projeto ficou defasado e não resolveria mais o problema do trânsito em Aparecida de Goiânia. Então foi feito um novo projeto em que o desvio começa na cidade de Hidrolândia, passa por Aparecida de Goiânia, Goiânia e Senador Canedo. Com isso o desvio passaria a ter 44 Km de rodovia duplicada e iluminada. As mudanças refletiram em aumento nos custos e acabou por fazer com que a obra continuasse apenas no papel, até hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.