Vanderlan nega participação de militância em distribuição de material apócrifo em Iporá

Em comunicado, assessoria do candidato relatou que carro apreendido com itens estava com a placa clonada e repudiou esse tipo de ação

A coligação do candidato ao governo estadual pelo PSB, Vanderlan Cardoso, negou neste sábado (2/8) ter qualquer ligação de militantes no episódio que envolveu a entrega e a prisão de uma mulher que supostamente estaria distribuindo material apócrifo em Iporá, na sexta-feira (1º).

Por meio de assessoria, o ex-prefeito de Senador Canedo afirmou ser contra qualquer tipo de prática de crime eleitoral e que seu grupo não estimula essas atitudes. “Estamos com propostas desde fevereiro do ano passado. Vanderlan Cardoso aponta os erros do governo publicamente quando vai discutir, sem ataque pessoal a candidato A ou B”, informou a equipe ao Jornal Opção Online.

Extraoficialmente, foi apurado que o carro em que o conteúdo com ofensas ao governador e candidato à reeleição Marconi Perillo (PSDB) estava com placa clonada. A suspeita, identificada apenas como Renata, foi detida enquanto dirigia o veículo pelas ruas da cidade. O automóvel estava plotado com imagens de campanha de Vanderlan Cardoso.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.