Vanderlan defende ciclovias, mas critica falta de planejamento

Candidato do PSB explicou que não acabará com ciclovias, mas ressalva que é preciso rever a forma como são instaladas nos principais corredores da cidade

O candidato do PSB à Prefeitura de Goiânia, Vanderlan Cardoso explicou nesta quarta-feira (19/10) que não vai acabar com as ciclovias em Goiânia, mas sim rever a forma como elas foram implantadas nos principais corredores da cidade.

Um dos exemplos citados por Vanderlan é a da Avenida T-63, que conta com um corredor para ônibus do lado direito da pista, e a ciclovia instalada no canteiro central.

O candidato do PSB entende que a medida prejudicou o comércio da região e é preciso repensar a mudança do corredor preferencial para o lado esquerdo da pista, o que acarretaria mudança na posição da ciclovia. “O que nós vamos fazer é intensificar a construção de mais ciclovias, e não apenas nas regiões centrais, como vem ocorrendo”, explica.

“Vamos levar para as demais regiões de Goiânia também. Agora, o que eu tenho criticado é a forma que elas vêm sendo feitas, sem estudo e sem planejamento. O que coloquei é a necessidade de mais estudo e planejamento. Vamos sim construir mais ciclovias em Goiânia, mas sem prejudicar o comércio das avenidas, como aconteceu na T-63. Isso não é difícil fazer, basta planejar melhor”, completou.

Vanderlan entende que as ciclovias são uma solução moderna de mobilidade e não podem ficar de fora do plano de gestão de nenhum administrador das grandes cidades, como Goiânia. “A cidade tem muitos pontos a serem discutidos. Não basta apenas sair fazendo as coisas sem planejamento em favor de uns e prejuízo de outros. Eleito prefeito, toda a sociedade vai decidir junta o que é melhor para a nossa cidade”, completou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.