Rumo do partido deve ser definido até esta terça-feira (30) entre base governista e MDB

Vanderlan Cardoso | Foto: Arquivo

O PP deve se reunir até esta terça-feira (31/7) para definir o rumo do partido nas eleições estaduais deste ano. Até este ponto, a legenda está entre dois caminhos a seguir, entre a permanência na base aliada e o apoio ao pré-candidato do MDB, Daniel Vilela.

Em entrevista ao Jornal Opção, o ex-prefeito Vanderlan Cardoso, responsável pelas articulações na ausência do presidente estadual, o ministro Alexandre Baldy, afirmou que a sigla trabalha por uma chapa proporcional competitiva e irá com quem puder oferecê-la.

“O PP está próximo de quem tiver mais condições de nos oferecer condições para elegermos nossos deputados. Esta é tendência”, asseverou.

Durante a entrevista, o pepista também amenizou as especulações que surgiram após ter dispensado o cargo de vice na chapa do governador José Eliton (PSDB). Vanderlan reforçou que não se trata de uma sugestão do cenário a ser traçado. “O Zé é um companheiro nosso. Eu só não vou concorrer a vaga de vice. Se eu for disputar as eleições, será ao Senado”, finalizou.