Vanderlan Cardoso declara apoio a Daniel Vilela para governador em 2018

Afirmação levanta possibilidade de Vanderlan, que já garantiu que não irá disputar eleições na 3ª via, voltar ao PMDB para renovação da legenda

Vanderlan Cardoso (PSB) e deputado federal Daniel Vilela (PMDB) / fotos: divulgação

Vanderlan Cardoso (PSB) e deputado federal Daniel Vilela (PMDB) / fotos: divulgação e Fernando Leite (respectivamente)

Após o fim da cerimônia de posse da diretoria da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), na noite da última segunda-feira (2/3), o ex-prefeito de Senador Canedo, que foi candidato ao governo de Goiás no ano passado, Vanderlan Cardoso (PSB), durante entrevista ao Jornal Opção Online, apontou para o deputado federal Daniel Vilela e disse: “Esse é o meu candidato para 2018.” O peemedebista, por sua vez, riu e disse que a afirmação foi feita em tom de brincadeira.

Vanderlan voltou de viagem do exterior no último domingo (1º/3) e disse que já irá se reunir com vários políticos esta semana. Antes de viajar, Vanderlan vinha assinalando que poderia estar com a base do governador Marconi Perillo em 2016. Em entrevista na última segunda-feira, entretanto, o político frisou apenas que tem conversado com todos.

O ex-prefeito disse que, pelo PSB não ter envolvimento nem com base tampouco com a oposição, pode discutir e debater com os dois lados. “Vamos conversar com todos para estabelecer as alianças”, explicou.

Questionado se pretende se candidatar em 2016, o ex-prefeito afirmou que ainda está cedo para confirmar candidaturas. Recentemente Júnior Friboi (PMDB) disse que o nome de Vanderlan é bem-vindo para disputar a Prefeitura de Goiânia em 2016, e que o PMDB “moderno” gostara de apoiá-lo.

O apoio de Vanderlan a Daniel pode significar ingresso do ex-prefeito de Senador Canedo ao PMDB, para disputar 2016, e em seguida apoiar o deputado federal em 2018. Ao Jornal Opção Online, Daniel Vilela diz apenas que é cedo para essas suposições. “Gostaria que Vanderlan estivesse no PMDB, mas ainda é cedo para falar desses encaminhamentos”, alegou.

Se assim o for, o PMDB mostra a presença de dois grupos, sendo um em apoio a Iris Rezende e Ronaldo Caiado, e outro que almeja renovação, que poderia ser Vanderlan Cardoso e Daniel Vilela. Para isso, se não houver a reforma política que diminui o prazo para filiação partidária para seis meses, Vanderlan tem até setembro para sair do PSB e ingressar no PMDB.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.