“Vamos atender requisitos e colaborar”, diz presidente da Adial sobre CPI dos Incentivos Fiscais

Otávio Lage disse que não via necessidade na CPI e acredita que, de modo geral, não houve nada que comprometesse

O presidente do conselho da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Otávio Lage de Siqueira Filho, em conversa por telefone com o Jornal Opção, disse que acredita que não era necessária uma CPI para discutir Incentivos Fiscais, mas que, ainda assim, vai “atender a todos os requisitos e colaborar”.

“A gente só não gostaria que prejudicasse novos projetos e investimentos”, sublinhou. Para não gerar polêmica, Otávio também preferiu não comentar a afirmativa do deputado Humberto Aidar (MDB) de que empresários tentaram barrar a CPI.

Para ele, a política dos incentivos fiscais foi acertada, uma vez que Goiás é o sétimo Estado em Arrecadação de ICMS e oitavo no PIB. “Aumento significativo em 20 anos”, defendeu. Questionado sobre a possibilidade de alguma irregularidade, Otávio explica que não tem conhecimento de todos os contratos, mas de modo geral acredita que não há nada que comprometa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.