Vadão, ex-técnico do Goiás e da seleção feminina, morre de câncer em São Paulo

Além do time goiano, ele teve passagens pelo Corinthians e São Paulo

Vadão e Marta | Foto: CBF/ Divulgação

Oswaldo Alvarez, o Vadão, morreu no início da tarde desta segunda-feira, 25, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele estava internado desde a semana passada e lutava contra um câncer no fígado. O corpo será enterrado em Monte Azul Paulista, onde o ex-treinador nasceu.

Vadão tinha 63 anos e foi diagnosticado com câncer no ano passado. Ele passava por quimioterapia e radioterapia e tinha o quadro considerado grave. O ex-treinador deixa a esposa, Ana Alvarez, e dois filhos, Adriano e Carolina Alvarez.

A jogadora Marta deixou mensagem em suas redes sociais. “Desconheço qualquer ser humano igual, você soube viver da sua maneira de maneira digna e honestamente”, homenageou.

Vadão comandou o Goiás Esporte Clube durante o Campeonato Brasileiro de 2008. O técnico passou duas vezes pela Seleção Brasileira de Futebol Feminino e conquistou o quarto lugar nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Ele também teve passagens pelo Corinthians e São Paulo, entre outros times brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.