Vadão é demitido e deixa de ser o técnico da seleção feminina de futebol

Sua saída agora se dá após a eliminação do grupo nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2019, realizada na França, há um mês

Foto: Agência Brasil

O Globo Esporte publicou, neta segunda, 22, que o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, decidiu demitir Oswaldo Alvarez, o Vadão, do cargo de técnico da seleção brasileira feminina. 

Ele ficou à frente do time por um ano e dez meses e já havia passado pela seleção anteriormente. Sua saída agora se dá após a eliminação do grupo nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2019, realizada na França, há um mês.

Vadão também era técnico quando as mulheres também ficaram em quarto lugar na edição de 2015 do mundial, no Canadá. Também foi sob sua direção que o time conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015. Além de duas Copas América, em 2014  2018.

O nome que irá substituí-o ainda está em definição na CBF, que promete ter isso definido dentro do prazo mais curto possível. “Agradecemos ao treinador Vadão pelo trabalho e dedicação, reiterando por ele nosso respeito pessoal e profissional”, escrevem em nota.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.