Covid-19: vacinação de grupo prioritário tem fim adiado para setembro

No cronograma divulgado pelo ex-ministro Eduardo Pazuello, grupo seria concluído em maio

Vacinação contra Covid-19 │Foto: Divulgação/ Prefeitura de Anápolis

Nesta quarta-feira, 21, o Ministério da Saúde (MS) informou que a previsão para que o grupo prioritário seja totalmente vacinado foi adiado para setembro. Antes, o ministro à época, Eduardo Pazuello, havia dito que o grupo seria concluído em maio. Segundo a pasta, todas as pessoas que se encaixam em critérios de prioridade receberão a primeira dose na primeira quinzena de julho. A conclusão das duas doses ocorrerá em setembro, porque o prazo para para o reforço da Oxford/AstraZeneca é de pelo menos três meses.

O atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, decidiu que ainda não irá divulgar o novo cronograma de vacinação. No documento divulgado em março, o MS previa entregar em abril 21 milhões de doses da vacina fabricada pela FioCruz, mas a fundação se comprometeu a entregar 18,8 milhões.

Para justificar a falha no cronograma inicial, Queiroga responsabilizou a conjuntura internacional. Informou também que negocia 100 milhões de doses da Pfizer para 2022. Ao ser perguntado sobre soluções concretas, o ministro respondeu: “O que é concreto é que o país é o quinto país que mais vacina, em relação à população é o nono. (…) Vamos deixar de ver só problema.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.