Vacina chinesa contra Covid-19 deve ser primeira disponibilizada para população no Brasil

Primeiro lote, com 5 milhões de frascos, está programado para chegar no mês de outubro

Foto: Reprodução.

Nesta quarta-feira, 23, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou, durante coletiva, que o estudo de fase 3 da vacina chinesa CoronaVac, realizado em mais de 50 mil voluntários, apontou segurança e eficácia para prosseguir com o desenvolvimento.

Das vacinas testadas no Brasil, a vacina chinesa é a que primeiro deve chegar à população. Doria anunciou que a parceria entre o laboratório Sonovac, responsável pela CoronaVac e o estado de São Paulo deve fornecer pelo menos 60 milhões de doses até o fim de fevereiro de 2021. O governador afirmou que um primeiro lote, com5 milhões de frascos, está programado para chegar no próximo mês de outubro.

Segundo Doria, o montante “é suficiente para imunização de todos os brasileiros de São Paulo”. O governador acrescentou que existem negociações no âmbito do Ministério da Saúde para a compra de mais 40 milhões de doses para levar a vacina para outros estados.

Durante a coletiva, Doria anunciou também a autorização de verba federal para auxiliar na compra de doses e de tecnologia da vacina chinesa. “A primeira parte da liberação solicitada pelo governo de São Paulo foi autorizada pelo ministro Eduardo Pazuello no valor de R$ 80 milhões” disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.