Matéria revoga a lei de nº 3.558/2020, mas estabelece exceções para alguns locais e recomendações a pessoas do grupo de risco

Foi sancionado pela prefeitura de Aparecida de Goiânia, nesta quinta-feira, 16, o projeto que torna opcional o uso de máscaras de proteção facial contra a disseminação do coronavírus. A matéria revoga a lei de nº 3.558/2020, mas estabelece exceções para alguns locais e recomendações a pessoas do grupo de risco.

Entre as exceções, está a manutenção do uso obrigatório em unidades educacionais, de saúde, em órgãos públicos, terminais de ônibus e dentro de táxis, transportes coletivos e por aplicativo. Além disso, pessoas com sintomas da Covid-19, gripe, ou que tiverem tido contato com pessoas com suspeita da doença também devem utilizar o item, além da necessidade do isolamento social.

Já em estabelecimentos como shoppings, lojas e comércios, o uso é opcional. “A decisão considera a melhora de diferentes indicadores da pandemia, como o avanço da estratégia de vacinação – considerando que 77,87% da população acima de 12 anos está vacinada – e a diminuição de casos mais graves da doença, bem como o número de mortes”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Alessandro Magalhães.

Nesta semana, Trindade também estabeleceu o uso de máscaras como opcional. Já a capital goiana, nesta quarta-feira, 16, aprovou em primeira votação, na Câmara Municipal, a desobrigação do uso do item de proteção. Matéria deve ser votada em segunda etapa nesta quinta-feira, 17.