Uso de água tratada para limpeza de calçadas e carros pode ser proibido em Goiânia

Projeto prevê notificação para que for flagrado por órgãos municipais competentes e multa de R$ 1 mil em caso de reincidência

Foto: Reprodução

O plenário da Câmara Municipal de Goiânia vota nesta quinta-feira, 12, projeto de lei de autoria da vereadora Sabrina Garcêz (sem partido) que pune moradores da capital que forem autuados lavando calçadas e veículos com água da rede de abastecimento de Goiânia. O objetivo da lei é coibir o desperdício de água na cidade. “A cultura de usar água tratada na limpeza de casas e carros precisa ser revista”, diz a vereadora.

“O desabastecimento da capital é uma possibilidade real. Essa é uma preocupação de todos, assim como é responsabilidade de todos zelar para que não falte água em nossa cidade”, diz Sabrina. Segundo ela, a população pode e deve buscar outros meios para limpeza de calçadas e carros. “As pessoas podem varrer as calçadas e lavar o carro com água reaproveitada da máquina. O que não dá é pra usar água tratada para esses fins”, orienta.

A parlamentar pede que a população fique atenta a vazamentos em pias, chuveiros e mangueiras, que além de aumentar a conta no fim do mês também são vilões no desperdício. “O nível dos nossos reservatórios têm baixado. Em alguns pontos do João Leite já é possível ver troncos antes submersos. Se não acordamos para real dimensão desse problema não teremos graves consequências dentro em breve”, ponderou.

Se aprovado, o projeto prevê notificação para que for flagrado por órgãos municipais competentes e multa de R$ 1 mil em caso de reincidência, que dobra a cada nova infração.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.