Após receber um caso suspeito de ebola na manhã de hoje (16), a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) João Samek em Foz do Iguaçu (PR) foi reaberta. O estabelecimento havia sido interditado e a equipe médica chegou a ser colocada em isolamento diante da suspeita, mas o caso foi descartado pela Secretaria de Saúde do Paraná.

O paciente, um homem de 22 anos, é brasileiro, filho de libaneses, morador de Foz do Iguaçu, e esteve em viagem internacional pela China, por Dubai, pelo Líbano e pela Itália. Ele procurou atendimento durante a madrugada se queixando de febre, náuseas e icterícia.

A secretaria informou que o protocolo de suspeita de ebola foi acionado pelos profissionais de saúde por causa das viagens do paciente. “Em algum momento, houve a informação de que ele poderia ter passado pelos países africanos com circulação do vírus ebola, mas a informação foi descartada pelo próprio paciente e as autoridades tiveram acesso a seu passaporte, que não registra passagem pela África”, destacou o órgão.