Uma sargento do Exército é assassinada. Ela tinha 27 anos

Bruna Carla Cavalcante pertencia à 21ª Brigada de Infantaria Paraquedista. Tudo indica que foi vítima de assalto

Juscelino Goulart de Oliveira

Especial para o Jornal Opção

A sargento do Exército Bruna Carla Borralho Cavalcante de Araújo, de 27 anos, foi assassinada por assaltante, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no domingo, 30. A jovem pertencia à 21ª Brigada de Infantaria Paraquedista.

Bruna Carla Borralho Cavalcante: sargento assassinada por criminosos aos 27 anos | Foto: Facebook

O marido de Bruna Carla havia parado seu veículo Cruze, em busca de conserto, pois havia sido um aquecimento do motor. Ele havia deixado o automóvel, ouviu sua mulher gritar que estava acontecendo um “assalto”. De repente, deram tiros. A sargento foi socorrida, mas chegou morta a uma UPA.

Os criminosos levaram o carro, no qual também estavam uma irmã de Bruna Carla com seus dois filhos. A Polícia Civil divulgou uma nota: “Informações preliminares dão conta de que o incidente teria ocorrido em uma tentativa de roubo na Avenida Presidente Kennedy. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense foi acionada para o investigar o caso”.

“Que a justiça seja feita e não caia no esquecimento como mais uma vítima ou mais um número pra estatística de uma violência que só aumenta, porque a família não esquece nunca. É um vazio que jamais será preenchido. Tiraram uma filha dos seus pais, uma irmã tão querida, que era o nosso elo forte, tiraram uma tia dos seus sobrinhos. Era nosso Bruna, era nossa mana como costumávamos chamar. Eu te amo para sempre, Maninha. Como tá doendo, cara, eu queria acordar desse pesadelo e ouvir você me chamando: — Mana fala comigo! ‘Tô chegando já’”, escreveu Barbara Borralho nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.