Uma pessoa foi detida em protesto em frente ao hotel em que a Seleção está hospedada, no Setor Oeste

Movimentação travou trânsito na região. Enquanto alguns manifestavam contra realização da Copa no Brasil, outros davam apoio a jogadores

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma pessoa foi detida em frente ao hotel em que a Seleção Brasileira está hospedada durante uma manifestação contra a realização da Copa no Mundo no Brasil nesta terça-feira (3/6), na Avenida República do Líbano, no Setor Oeste, em Goiânia. No entanto, o rapaz identificado apenas como Daniel, foi liberado logo após negociação com a Polícia Militar. O time canarinho está na capital para disputar jogo amistoso contra o Panamá, às 16h, no estádio Serra Dourada.

O homem, que não teve o sobrenome e nem a idade divulgados, estaria desobedecendo ao limite de segurança estipulado pelos policiais para que pudesse protestar, que era a ilha central da via.

Do outro lado da calçada estavam integrantes do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINF/IFES) Goiás. Com faixas, os trabalhadores pediam negociação direta com governo federal para que as promessas feitas durante a greve de 2012 fossem cumpridas integralmente. Com o apoio do PSTU, outro grupo pedia a reforma agrária e cobrava investimentos no setor por parte da presidente Dilma Rousseff (PT).

Já outras pessoas manifestavam apoio aos jogadores, saem do hotel após o almoço, às 14h. Ontem, os atletas fizeram o reconhecimento do gramado com a presença de cerca de 20 mil pessoas, segundo a polícia.

O trânsito na região estava congestionado sentido Praça Tamandaré-Avenida Ismerino de Carvalho. A segurança no local já havia sido reforçada por conta da possibilidade.

Mais protestos

O Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), estudantes e integrantes de grupos sociais marcaram outra manifestação para a tarde de hoje, às 15h. O ponto de concentração será a Praça Cívica, no Centro. De lá, o ato segue em caminhada até o Serra Dourada.

O porta-voz da PM, o coronel Divino Alves, informou ao Jornal Opção Online que existe um planejamento de segurança para o protesto e para o jogo.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.