Um dos assassinos da tragédia em Suzano atentou contra tio horas antes

Polícia diz que motivação do crime contra familiar ainda é desconhecida

Foto publicada em uma rede social de um dos assassinos no caso Suzano e acusado de tentar matar o próprio tio minutos antes, Guilherme Taucci | Foto: reprodução

O massacre de Suzano, em São Paulo, ganha novos detalhes. A polícia paulista informou que o tio de um dos dois assassinos foi baleado momentos antes. Após tentar assassinar o tio, ele seguiu com um comparsa para o colégio onde atiraram e mataram oito alunos e deixaram outros nove feridos. Os dois se mataram em seguida.

Jorge Antonio de Moraes, proprietário da Jorginho Veículos, foi baleado pelo sobrinho, Guilherme Taucci, de 17 anos, em seu escritório, dentro da loja. O empresário foi levado ao Hospital das Clínicas, onde era submetido a uma cirurgia na tarde desta quarta, 13.

De acordo com testemunhas, o tiro foi dado no tio pouco depois das 9h, já o ataque na escola ocorreu por volta das 9h30. Quatro dos mortos no local são alunos do ensino médio. Outros dois adolescentes foram socorridos, mas morreram no hospital. Duas das vítimas são funcionárias da escola.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.