UEG chega a 2017 com 138 cursos sendo oferecidos em 45 cidades

Atualmente, há 18.846 alunos matriculados na universidade – dos quais 7.249 na licenciatura, 7.660 na graduação e 3.937 entre mestrado, doutorado e especialização

Governador Marconi Perillo e reitor Haroldo Reimer | Foto: Humberto Silva

O governador Marconi Perillo (PSDB) disse ao reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Haroldo Reimer, que está muito contente com a projeção da instituição desde que ela foi criada, em 1999. A instituição fechou o ano de 2016 presente em 45 cidades, com 41 campi e mais 10 polos, e ofertando 138 cursos.

Até o fim do ano passado, a universidade pública somou 1.244 projetos de pesquisas, em diversas áreas do conhecimento, incluindo 279 projetos de iniciação científica e 58 de Iniciação Tecnológica. O balanço que foi divulgado pela UEG mostra ainda mais números positivos: até o último mês de dezembro havia 327 alunos cursando mestrados e oito doutorados, áreas de Stricto Sensu. Além disso, foram formados 92 novos mestres. Já na categoria Lato Sensu, a UEG conta, atualmente, com 52 cursos de especialização.

Parte importante dessas conquistas é devida aos investimentos realizados pelo Governo de Goiás, que implementou uma política de recuperação da qualidade do ensino, apoio à pesquisa e à extensão, recomposição do quadro de professores e capacitação profissional, segundo avaliação do reitor Haroldo Reimer.

De acordo com ele, o objetivo do Governo Estadual é expandir o incentivo à inovação, à pesquisa, à extensão e inserir a UEG como o mais importante polo de geração de ideias e conceitos do Estado. “Estamos expandindo o investimento em infraestrutura, com a readequação, ampliação e construção de unidades de ensino da UEG”, pontuou.

Marconi disse que tem muito orgulho de tudo o que aconteceu com a universidade. “É uma instituição que se enraizou por todas as regiões do Estado possibilitando o desenvolvimento regional mais equilibrado. Onde a UEG está instalada nós temos a certeza de que haverá prosperidade, desenvolvimento maior em benefício de toda a sociedade”, declarou.

Números

Em 2016, a UEG realizou dois processos seletivos. O primeiro ofertou 4.020 vagas e recebeu 16.322 inscritos. No segundo semestre, foram abertas 430 vagas, que contabilizaram 3.338 inscritos. Atualmente, há 18.846 alunos matriculados – dos quais 7.249 na licenciatura e 7.660 na graduação e 3.937 entre mestrado, doutorado e especialização.

No programa de Mobilidade Internacional (intercâmbio), a UEG fechou o ano com parcerias e convênios com 57 instituições em 11 países, sendo que 48 alunos participam do Programa Ciência Sem Fronteiras, três alunos estão no Programa Santander Universidades e outros três alunos estrangeiros foram recebidos em Goiás.

No total, os 41 campi contam com 726 salas de aula; uma editora, que publicou cinco livros e sete revistas no ano passado; 17 complexos administrativos; 27 auditórios; 41 bibliotecas, com acervo total de 314.898 livros; 140 laboratórios; 28 centros de idiomas, que atenderam 5.349 pessoas em 59 cursos; e o Centro de Ensino e Aprendizagem em Rede.

Obras

Atualmente, há sete obras em andamento na UEG, entre elas a construção do Campus da Cidade de Valparaíso, já criado em lei e cujo projeto arquitetônico está em andamento. Além dessa obra, está em fase de finalização de projetos a reforma da Eseffego.

Está em construção o Campus Itaberaí; o prédio do Grupo de Estudo, Pesquisa e Tecnologia Ambientalmente Sustentável, em Anápolis; a conclusão do Laboratório de Biotecnologia, em São Luís de Montes Belos; a construção da segunda etapa do auditório, em Formosa, e a construção do Centro de Pesquisa e Extensão de Laboratórios na Fazenda Escola, em São Luís de Montes Belos.

“Estamos atuando gradativamente em novos investimentos. Ao longo dos anos, investimos muito na aquisição e renovação da frota própria da universidade. Hoje temos uma frota de quase 60 veículos novos e seminovos, além dos micro-ônibus para uso exclusivo da UEG. Isso nos ajuda a atender os alunos dentro da demanda de mobilidade que deve acontecer entre os campi”, explicou Reimer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.