Uber divulga nova política de segurança para motoristas e usuários da América Latina

Empresa realizou evento em São Paulo para anunciar ferramentas inéditas no aplicativo. Dente elas está a opção de “gravar áudio” durante a viagem

Foto: Felipe Cardoso/Jornal Opção

A Uber Brasil promoveu nesta quarta-feira, 6, o evento global Uber Destino 2019, em São Paulo. O encontro foi projetado para anunciar novas políticas de segurança para motoristas e usuários do aplicativo de transporte. As mudanças serão aplicadas em toda a América Latina. Algumas delas serão implantadas a partir do próximo mês.

A empresa, que está presente em mais de 65 países e conta com mais de 15 bilhões de viagens realizadas pelo mundo, reforçou seu compromisso com o aprimoramento da plataforma ao divulgar novos mecanismos desenvolvidos por sua equipe técnica.

Dentre as mudanças a serem implantadas está o uso de um sistema que solicita o escaneamento de um documento de identificação do passageiro. A checagem só será solicitada para aqueles que optarem em realizar pagamento das corridas em dinheiro.

Segundo o diretor global de produtos de segurança, Sachin Kansal, após a apresentação de uma foto frente e verso do documento, as imagens são enviadas automaticamente ao sistema de checagem da Uber. “O programa foi desenhado exatamente pra detectar qualquer tipo de comportamento anormal na identificação apresentada pelo usuário. O documento precisa ser real, verdadeiro”.

Outro recurso inédito é a implantação de um sistema de gravação de áudio. Ele permitirá que os usuários tenham acesso a um botão de registro dos diálogos que ocorrerem dentro do veiculo. “Ambos os aplicativos [do motorista e passageiro] poderão gravar essa interação. Quem se sentir desconfortável por qualquer que seja o motivo poderá acionar imediatamente esse recurso”, explica Kansal.

O diretor disse ainda que mesmo depois do encerramento da viagem por parte do motorista o usuário poderá continuar gravando caso queira. “Além disso, uma mensagem será enviada imediatamente para sabermos se está tudo bem”. Ele receberá, segundo Kansal, diferentes opções de respostas automáticas, dentre elas: “Ligar para polícia”.

“O usuário também poderá reportar tudo o que aconteceu durante sua viagem e anexar o áudio gravado por este novo sistema. A gravação será enviada a equipe de segurança da Uber”, explica.

Outras medidas

Além dos dois recursos inéditos no mundo, foram anunciadas também a ampliação em 30% da equipe de engenheiros e especialistas em tecnologia do Tech Center, instalado pela Uber em São Paulo. Além disso, será criada uma equipe dedicada exclusivamente à Uber Eats.

Quatro outras ferramentas de segurança também serão aplicadas a partir de dezembro. Dentre elas, está um aprimoramento no recurso de selfie do motorista. O sistema pede que o condutor realize movimentos antes de checar sua foto de identidade. Assim, não será possível burlar o aplicativo.

Uma ferramenta de checagem de rota também foi implantada. Ela dispara mensagens automáticas quando há uma parada muito longa durante o trajeto. “Conforme o tempo passa, se percebemos que não se trata de uma parada normal, acionamos tanto o motorista quanto o passageiro. Por meio de um RideCheck eles nos reportam se está tudo bem. Esse produto também nos ajudará a criar um ambiente mais seguro para todos”, disse Sachin.

Outro mecanismo que será lançado em breve permite que o passageiro reporte um problema ainda durante o deslocamento – o que só era possível após o encerramento da corrida.

A Integração do botão “Ligar para a Polícia” também mudou. O estreitamento do aplicativo com as forças policiais permitem um compartilhamento automático da localização em algumas regiões. Pensando em facilitar o processo de identificação do veículo, a Uber enviará um resumo das características do carro ao passageiro sempre que o botão de emergência for acionado.

“Minha equipe tem a missão de elevar o padrão da segurança dos nossos usuários, motoristas e colaboradores. Temos centenas de funcionários no mundo inteiro que pensam na segurança daqueles que usam a Uber todos os dias”, garantiu Kansal.

Diretor do Tech Center da Uber em São Paulo, Marcello Azambuja | Foto: Felipe Cardoso/Jornal Opção

Empoderamento feminino

Além disso, a Uber Brasil também anunciou a continuidade e expansão do apoio à ONGs que trabalham com o tema de violência contra a mulher. O compromisso da empresa é investir R$ 5 milhões ao longo dos próximos três anos.

“Como mulher, entendo os desafios que enfrentamos no dia a dia e queremos que o deslocamento não seja mais um deles. Esse ano, tivemos avanços importantes com os projetos desenvolvidos. Continuaremos a auxiliar no empoderamento econômico e seguir na prevenção à violência de gênero”, ressaltou a presidente da Uber no Brasil, Claudia Woods.

Entenda a dinâmica de cada item

Gravação de áudio: Motoristas parceiros e usuários passam a ter opção de gravar o áudio de uma viagem por meio de um botão na Central de Segurança do aplicativo, antes ou durante a viagem, em algumas regiões. Concluída a viagem, se desejarem informar algum problema, podem também encaminhar o arquivo de áudio para a Uber. O conteúdo, criptografado, fica armazenado no telefone de quem efetuar a gravação, mas só a Uber tem acesso – se o arquivo for compartilhado com a empresa. O arquivo enviado ao suporte em caso de necessidade pode ser utilizado em investigações ou compartilhado com as autoridades, nos termos da lei.

Doc Scan: Com o objetivo de prevenir que pessoas mal intencionadas usem o aplicativo, a Uber começa a implementar um projeto-piloto do Doc Scan no Chile. Por meio dele, usuários que não adicionarem meios de pagamento digitais no cadastro ou antes de realizar uma viagem serão solicitados a submeter um documento de identificação, que terá dados e autenticidade verificados. O recurso chega ao Brasil no primeiro trimestre de 2020.

Selfie com movimento: Além da selfie que os motoristas já fazem de tempos em tempos para ficar online, o recurso para verificação de identidade do motorista em tempo real passa a solicitar que alguns movimentos sejam realizados – como piscar, sorrir, virar o rosto. Isso trará mais uma camada de segurança e permitirá verificar que o motorista é aquele que se cadastrou no aplicativo. É uma ferramenta voltada à prevenção de fraudes e à proteção da integridade da conta dos motoristas parceiros.

Checagem de rota: Potencializando o poder do GPS e de outros sensores no smartphone, a Uber pode identificar e sinalizar eventos raros, como uma parada longa e não prevista na rota. Se uma parada não prevista for sinalizada, a Uber pode iniciar uma checagem e enviar uma mensagem para o motorista parceiro e o usuário perguntando se é necessário algum suporte, direcionando-o às ferramentas de segurança que podem ajudá-los a obter o apoio necessário. É um primeiro passo em oferecer proativamente suporte aos usuários e motoristas durante uma viagem.

Verificação da viagem: Um avanço na ferramenta que recomenda ao usuário conferir as informações para ter certeza de que está entrando no carro certo. O usuário poderá optar por receber uma senha de quatro dígitos, que deve ser dita ao motorista para que ele consiga iniciar a viagem no aplicativo. Além disso, a Uber anunciou que está trabalhando com tecnologias avançadas que usam ultrassom para transmitir automaticamente a senha. No futuro, os números recebidos pelo usuário passarão automaticamente pelo aparelho do motorista, e o usuário vai receber uma confirmação no seu celular (como uma vibração).

Reporte durante a viagem: Permite ao usuário denunciar um problema ainda durante o trajeto da viagem, tal como direção imprudente. Depois da viagem encerrada, ele receberá contato do time de suporte para mais informações e encaminhamento da reclamação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.